Os destinos mais baratos do mundo que você precisa conhecer

Ao contrário do que muitos pensam, é possível viajar o Brasil e o mundo sem gastar quantias absurdas e abusivas. Basta pesquisar, fazer orçamentos, planejamentos e principalmente evitar gastos “supérfluos”. Afinal, economizar durante as viagens pode ser a chave para viajar com certa constância. Além disso, existem locais dentro e fora do Brasil com média de preço inferior a R$120,00 por dia. Confiram:

Dempassar: é a capital de Bali, na Indonésia. É lá que desembarcam todos os aviões que chegam a Ilha. Não deixe de conhecer o Templo Tanah Lot, a Praia de Seminyak, Praia de Sanur, a Jalan Legian sobretudo para compras e vida noturna agitada, além de outras programações culturais e históricas como o Bajra Sandhi Monument. Média de gastos diários: R$34,00.

Katmandu: capital do Nepal que tem atraído diversos turistas nos últimos anos. A paisagem do local permite a prática de trekking e esportes radicais, principalmente nas alturas. A cidade oferece atrações para diversos estilos como: O vale do Kathmandu, a Praça Durbar que é rodeada de diversos templos e palácios, dentre outros monumentos históricos como Taleju, Jaganath e a famosa estupa budista “Swayambhu” que é cartão postal da cidade. Média de gastos diários: R$43,00.

Jaipur: é a chamada “cidade rosa” (por causa de suas paredes caiadas) e capital do Rajastão, na Índia. A atmosfera por lá costuma ser caótica com diversos comerciantes de rua em um clima alegre e sorridente. As principais atrações turísticas são: o Forte Amber e o Palácio do Marajá. Mas uma das programações preferidas dos visitantes é caminhar pelas ruelas da cidade, apreciando a cultura local. Média de gastos diários: R$54,00.

Cairo: é a capital do Egito e maior cidade da África. O trânsito por lá costuma ser caótico, com muito barulho e poeira. Mesmo assim, trata-se de uma cidade mágica, já que está a apenas alguns quilômetros de distância do Platô de Gizé, onde estão as pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos, além da icônica esfinge. É um local que respira história! Média de gastos diários: R$55,00.

Cazã: foi sede de jogos da Copa do Mundo de 2018, além de estar entre as 5 maiores cidades da Rússia. Possui diversas atrações turísticas como: o Kremlin de Kazan, o Museu do Estilo de Vida Soviético, a Torre de Syuyumbike que é semelhante à Torre de Pisa, o Templo de Todas as Religiões, o Mercado Municipal, entre outros. Média de gastos diários: R$55,00.

Calcutá: cidade localizada no leste da Índia, próxima a fronteira com Bangladesh. Ainda não é um local que tem os holofotes dos turistas, mas existem bons motivos para visitá-la, tais como: diversas programações de ecoturismo, o famoso Park Street, o templo hindú “Mother House” e claro, a exótica gastronomia típica. Média de gastos diários: R$68,00.

Pipa: localizada no Rio Grande do Norte, é a praia mais famosa da região e está a apenas 80 quilômetros de Natal. O turismo por lá teve início com os surfistas, fato que colaborou para o desenvolvimento da principal vila de Pipa. A natureza no local ainda é bastante preservada e há possibilidades de passeios de barco, jipe, parapente e diversos outros. Não deixe de passear pela Baía dos Golfinhos, que é o local mais frequentado da vila, além da Praia dos Amores, Praia dos Afogados e Praia dos Amores. Média de gastos diários: R$62,00.

Itacaré: está localizada entre Ilhéus e Salvador. O Turismo por lá costuma ser acentuado por ser uma cidade que reúne belas praias com boas ondas para surf, além de cachoeiras, rios e mata atlântica. Ou seja, a região é perfeita para ecoturismo! A maioria das praias possuem acesso através de trilhas, já que são cercadas por uma enorme extensão de áreas verdes. Destaque para as seguintes praias: Praia da Concha, Praia da Ribeira, Praia da Tiririca, Praia do Resende, Prainha, Havaizinho e Itacarezinho, onde está localizado um dos hotéis mais luxuosos do Brasil, o Txai. Média de gastos diários: R$64,00.